jusbrasil.com.br
16 de Outubro de 2019

Pai é condenado por abandono afetivo de filhos

Crianças deverão ser indenizadas em R$ 120 mil por danos morais.

Guilherme Bachiao, Advogado
Publicado por Guilherme Bachiao
há 6 dias

"Exatamente em razão de o afeto não ser coisa, mas sentimento, é preciso que um pai saiba que não basta pagar prestação alimentícia para dar como quitada sua ‘obrigação’. Seu dever de pai vai além disso e o descumprimento desse dever causa dano, e dano, que pode ser moral, deve ser reparado, por meio da indenização respectiva." Assim se manifestou o desembargador Evandro Lopes da Costa, da 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), ao analisar recurso e manter sentença que condenou um pai a indenizar os dois filhos em R$ 120 mil, por danos morais.

Veja a matéria completa em: facebook.com/bachiaoebarros

Fonte: TJMG

1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

O Estado não foi criado para que diga ao povo de quem ele deve ou não gostar. Essa é uma ingerência intolerável no aspecto anímico de qualquer pessoa.

Esse tipo de decisão fomentam apenas demonstração falsa de afeto, criando uma sociedade de gente falsa, por consequência. continuar lendo